Sapatos são feitos por ONG 100% através de lixo


O rio Tâmisa é o segundo maior do Reino Unido e símbolo de como o crescimento econômico acelerado é capaz de matar a natureza, já que, em meados da década de 60, o rio foi declarado biologicamente morto, por conter baixíssimos índices de oxigênio, o que não permitia mais a sobrevivência de espécies aquáticas.

Desde então, vem sendo feito um trabalho por parte do governo e prefeituras das cidades por onde o rio passa, que inclui leis que proíbem o uso do rio por parte de fábricas de despejas poluentes, além de uma série de outras medidas. Com isso, o rio renasceu, mas atualmente ainda são despejadas grandes quantidades de lixo em suas águas.

Como há ainda muita coisa a ser feita, projetos surgem para aumentar a consciência das pessoas acerca da relação direta entre consumo e lixo. Um desses casos é o da ONG ”Everything You Buy is Rubbish (“Tudo que você compra é lixo”, em tradução livre), que transforma resíduos encontrados nas margens do rio em novos objetos capazes de simbolizar nosso desperdício desenfreado.

Um deles é o sapato, um produto em que um arranhão ou uma mudança na moda é capaz de torná-lo completamente inútil aos olhos do consumidor, que acaba por usá-lo apenas por alguns meses, apesar de o sapato em si durar séculos até se decompor. Como forma de mostrar como esse hábito é sem propósito, a ONG criou um sapato feito com 100% de lixo coletado do Tâmisa, desde o solado aos cadarços, que são de plásticos e materiais encontrados por lá
      .

Fonte: hypeness

Faça um comentário

Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *