A moda da Tatuagem

No Brasil, o precursor da tatuagem moderna foi um cidadão dinamarquês chamado Knud Harald Lucky Gegersen. Ele ficou conhecido como Mr. Tattoo, ou apenas Lucky. O dinamarquês chegou no país em 1959 e morou em Santos, no litoral paulista. Manteve-se financeiramente utilizando seu talento e suas técnicas de desenhista e pintor profissional. Na época foi considero o único tatuador da américa do sul.  Gegersen faleceu em 1983.
Anos se passaram e as tatuagens foram uma maneira encontrada pelos jovens de se expressar.  Com o rock “devastando” os USA na década de 60, as tatuagens tomaram forças representando um protesto de rebeldia em sua maioria por questões politicas. E por muito tempo as pessoas que tinham tatuagem pelo corpo era totalmente descriminadas e tido como marginais, hoje as coisas mudaram muito, apesar de ainda existir preconceito. Depois de um bom tempo a tattoo voltou as raízes ou seja sendo um maneira de se expressar atreves da arte no corpo, e tem milhões de adeptos ao redor do mundo inclusive atores, atletas, ícones da cultura pop em geral, e também profissionais das mais variadas áreas.
Na moda dificilmente se via modelos tatuados, porem no inicio do século XX os conceitos foram modificando a respeito de moda, nos desfiles ou em editoriais os tatuados em eram vistos com mais frequência. Editoriais específicos foram criados, engrenando um novo mercado dentro do mundo fashion, coleções foram criadas tendo inspiração as tatuagens ou somente para combinar looks. Tatuagem é algo comum no meio “fashion”. E para os homens é como se fosse um algo á mais para o corpo, fazendo da tattoo um complemento, para expressar hoje a beleza.

 

Rick Genest, o  Zombie Boy é um ícone e referencia, quando a questão é tatuagem na moda

 

Faça um comentário

Loading Facebook Comments ...

4 thoughts on “A moda da Tatuagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *